6 de dez de 2007

O QUE PRETENDE O FATORJ



O LIVRO RETRATA JESUS COMO UM GRANDE HOMEM, NÃO COMO UM DEUS.
SEUS ENSINAMENTOS E AÇÕES SÃO MOSTRADAS COMO EXEMPLO DE CONDUTA ÉTICA CORRETA E VIDA EXEMPLAR.
NÃO IMPORTA SE É UMA LENDA, UM PERSONAGEM, SE ELE REALMENTE EXISTIU OU ATÉ MESMO SE NEM EXISTIU.
IMPORTA O FATO DE SER UMA FIGURA EXEMPLAR PARA A HUMANIDADE.
IMPORTA O FATO DE QUE ELE NÃO TINHA RELIGIÃO, TINHA ATITUDES.
IMPORTA QUE ELE NÃO TINHA UM TEMPLO, TINHA PESSOAS QUE O SEGUIAM.
O LIVRO PROCURA UMA FORMA DE ENTENDÊ-LO E SEGUÍ-LO NO ATUAL CONTEXTO EM QUE VIVEMOS, DOIS MIL ANOS DEPOIS DE SUA MORTE!

3 comentários:

quintarantino disse...

Gostei de você referir que Jesus não tinha religião, antes atitudes. Muito bem.

LUIZ SANTILLI JR. disse...

Quintarantino,
Esta e outras idéias sobre Jesus me levaram a escrever FatorJ!
Ele renegou as leis judaícas, os Sacerdotes do Sinédrio, riu dos fariseus e se juntou a um bando de desocupados!
Mas sua mensagem atingiu metade da humanidade!
Impossível ignorá-lo! Mesmo que até nem tenha existido!

Brancamar disse...

Exactamente o que eu penso. Acho mesmo que ele foi um dos maiores revolucionários de todos os tempos.
E tem continuado através de outros a revolucionar o mundo de uma forma pacífica, segundo os seus princípios, que não são bem os que a Igreja apregoa. Tenho encontrado muitos ateus mais parecidos com ele que alguns cristãos.Um tema que dava para fazer aqui um tratado, mas para isso lá está o seu livro que espero ler em breve e que me parece me vai dizer muito do que entendo sobra esta matéria.
Beijinho