11 de jan de 2008

A ESCALADA DIGITAL, O CAMINHO DA LIBERDADE

Esta é a história resumida de minha escalada digital.
Fiz com meus NOTEBOOKS o que gostaria de ter feito com meus automóveis!
Sonhava poder guardar num galpão todos os carros que tive na vida e assim montar um museu do automóvel, particular!
Mas sempre o carro usado entrava como parte do pagamento do novo.
Meus NOTEBOOKS pude guardá-los, pois quando ia trocar o velho por um novo, ninguém queria o antigo!
Então guardei-os, pois cada um encerra uma parte de minha vida, de meus trabalhos e dos meus sonhos!

Da direita para a esquerda aparece em primeiro plano o Toshibinha branco, 1993 com poucas cores e uma leve lembrança!
Armazenava uns 20 Mb e a RAM era de menos de 10 Kb.
Mas foi minha inciação ao mundo da informática moderna, pois com a antiga foi em 1983, um CP500 da Prológica, que infelizmente não tenho mais.
Esse toshibinha me levou ao mundo da computação gráfica, do AutoCAD, nas versões de 1990.
Tinha no lugar do mouse o track-ball preso ao lado direito do teclado, era muito prático e custou-me acostumar com o mouse de mesa, depois que o aposentei!
A mesma família, vista da esquerda.
Em primeiro plano um super HP PAVILION dv 6000, com 1 GB de RAM e 80 GB de HD, tela Wide, etc.
Não me acostumo de jeito nenhum, fico com meu Desktop!
O HP é um excelente NOTEBOOK, para carragar prá lá e prá cá!
Para trabalhar com o blog e com o CAD, fico com a tela de 19" do Desktop.
Entre o Toshibinha branco e o HP preto, vieram dois Toshibas, um em 1996 e outro quase em 1998, o pior ano de minha vida.
Os toshibas sempre foram excelentes máquinas, muito confiáveis, nunca perdi um arquivo com eles.
Cada um a seu tempo tem suas histórias...

Detalhes do teclado e do track-ball do Toshiba branco, hoje mais amarelado...

No track-ball o botão que se vê representa o da direita num mouse comum e é acessado pelo seu polegar.
O botão da direita fica na lateral e é acessado pelo indicador.
É muito legal trabalhar com esse sistema, não sei porque mudaram!
Este foi o segundo Toshiba, uma Setellite Pro 425 CDT, um pouco melhor que o toshibinha branco, mas sem o charme dele.
Eu diria que do seu primeiro Toshiba você nunca vai se esquecer!

Este foi especial!
Bem melhor que os anteriores.
Ainda tem a imagem de Marilena, minha grande e unica paixão na vida...uma mulher de fibra!
É o Setellite T1960CS, muito cobiçado na sua época, era o melhor NOTEBOOK que a Toshiba havia lançado!
Com ele entrei na era da Internet, era muito (?) rápido para a época!
Este tem a vantagem de me levar ao Marcello, meu neto maravilhosos!
(Dizem que todo vô é babão, eu falava que comigo não, paguei a língua)
É uma grande máquina, vou ver se me acostumo com ele!
Detalhes de acabamento do HP!
Agora, aquí é minha atual praia.
É uma máquina forte por causa do CAD.
Isso a torna excelente para o blog.
Para um NOTEBOOK ter esse desempenho seu preço seria extratosférico ainda!
E o monitor de 19", para desenhos é imbatível!
Pode ser também idiossincrasia minha!
Agora, para fazer esta postagem precisei achar os fios dos NOTEBOOKS antigos!!
Foi o caos, pois estavam nessa gaveta ao fundo onde amontôuo o lixo digital de casa.
Nem sei porque!
Vejam o que tenho de teclados, não me acostumo com qualquer um.
Disseram que o sem fio era bom! Putz grila, uma verdadeira mer... quando você mais precisa o teclado sai do ar ou sai o mouse!!
Já troquei por um "muito bom" ... a lesma lerda!!!
Fios, tomadas, extensões, mouses, teclados, fios e mais fios... é meu entulho digital!
Vou aproveitar e dar um fim nisso!
People, this is my world!!!!!

49 comentários:

Luci Lacey disse...

Luiz

Temos que nos reciclar , a tecnologia avanca a passos largos.

Tenho muito coisa para aprender.

Mas, ainda vou chegar la.

Abracos e bom final de semana.

Sonia disse...

Um museu digital particular, Santilli! Um bom documento de uma tecnologia que se supera a cada dia. Haja espaço para armazenar esses "brinquedos". Interessante este post, pois revela muito da personalidade e dos gostos do autor. Pude ver de relance que a Marilena era muito bonita!

Respeito a diversidade humana, mas este não é meu estilo. Em relação à objetos, guardo apenas duas máquinas de escrever, a primeira que usei, uma Remignton verdinha, bonitinha, que ainda funciona, uma Olivetti que quando comecei a trabalhar na Editora Abril era a máquina usada por todos e uma máquininha fotográfica de caixotinho, dos meus dez anos. Acho que o lema que os geriatras usam para incentivar atividades intelectuais e físicas para os idosos, "Use-o ou perca-o" vale para as coisas materiais também. Sempre encontro um destino para as coisas que não têm mais utilidade para mim. Aqui em casa meu marido tem um museu particular desses objetos, carros, máquinas fotográficas, gravadores enormes de carretel, rádios, liquidificadores e muito mais. Neste ano entrei na fase de menos é mais. Estou fazendo um "rapa" aqui em casa, anseio por um espaço o mais clean possível! Quer dizer, estou tentanto...

Nossa, esse comentário quase que vira um post. Acho que o bom post é assim mesmo, aquele que põe a cabeça do leitor para funcionar, motiva a pensar, a criar, a refletir. Abraços!

quin[tarantino] disse...

Amigo Santilli, vejo que é um fervoroso acompanhante da evolução tecnológica... e que, ainda por cima, é um bom guardador de memórias. Muito bem.

Daniel J Santos disse...

Eu não tenho nada que se parece com tantos portáteis juntos, por incrível que parece eu que estudei programação informática só aos 32 anos é que comprei uma "máquina" como deve ser.
Infelizmente nunca tinha tido possibilidades de me aventurar em grande computadores, mas também estive muitos anos afastado deles, agora começo a recuperar e a reparar como tenho ainda de correr para me actualizar ainda mais...

shirlei horta disse...

Incrível! Na hora certa, no assunto certo!

Luiz,

Quero que convidar para a inauguração de um blog-debate (é, tô inventando facilidades) sobre o livro/filme MEU NOME NÃO É JOHNNY (Guilherme Fiúza).

É sobre a trajetória de um rapaz de classe média-alta que se transforma em grande traficante no RJ.

Acho sua participação mais interessante por lembrar o quanto a religião é utilizada no tratamento de drogados... sei lá, de repente você tem uma visão sobre o assunto.

E eu vou adorar a sua participação.

Hoje (sexta, 11), às 20 h

http://o-debate.blogspot.com

O blog vai ficar no ar enquanto durar o debate (sabra diós!), mas gostaria de vê-lo hoje também.

Abração,

Luci Lacey disse...

Oi Luiz

Vc fez bonita carreira viu.

Quanta maquina boa que o tempo como relampago se incumbe de aposenta-la.

Vc acompanha a evolucao, nao da para ser indiferente neh.

Muito bom seu post.

Abracos e bom final de semana.

Whispers in night disse...

Ola lindo!
Ao ler teu post me fui sorrindo pq na verdade me estava a ver.
Eu tb vou guardando meus computadores antigos e so do ano passado já tenho 3, dois de casa e um laptop que uso mais para trabalho e quando tenho que sair em viagem.
Eu vou criando laços de amizade com meus computadores e depois tenho grande dificuldade em me ver livre deles
Meu lindo, te deixo mil beijos e um bom fim de semana, Ah já agora seu netinho e tão lindo
Rachel

Sam disse...

Olá Luiz
venho retribuir sua visita ao meu post do Conversas de Cozinha. Na verdade, já tinha passado aqui e ao invés de comentar, linkei-o lá. E respondi no blog, não sei se viu, deixei a porta da nossa conversa aberta para sua culinária quando tiver vontade de dar uma escapada da sua cozinha- que, aliás, vi na foto, é muito organizada. Meu marido também ama cozinhar e é muito metódico, considero uma característica masculina na cozinha.
Eu também tenho um hp para quando saio, é bonitinho, mas ainda prefiro meu desktop e o monitor de 19". Mas não tenho coleção, embora tenha saudade de umas máquinas antigas. Mas, como disse ontem num post sobre livros, tenho certa de dificuldade com algumas separações materiais. Achei sua idéia aqui muito criativa e me diverti lendo sobre a configuração das máquinas. Minha primeira experiência foi com um TK-80 no ginásio (risos) e era o máximo. Acho que vou até postar sobre a história.
Abraços e agora quem me deve a visita ao blog pessoal é você!

Maria Augusta disse...

Santilli, considero o computador quase como um prolongamento do meu cérebro. Não são objetos comuns, são ferramentas que nos ajudam a concretizar nossas idéias e agora também nos comunicar. Entendo perfeitamente que você guarde com carinho teus notebooks, e os associe a momentos de tua vida. Não o fiz porque sempre tive um pé no Brasil e outro aqui, nas mudanças ficava difícil de transportar as coleções.
Uso um teclado/mouse sem fio, funciona bem mas quando a pilha do mouse acaba se não tenho outras por perto é uma agonia.
Um abração para você e bom fim de semana.

Paulo Sempre disse...

Eu, que sou leigo nesta matéria, fiquei fascinado.
Obrigado!!!
Abraço desde Portugal
Paulo Sempre

Só- Poesias e outros itens disse...

Adorei a sua sinceridade, s0u completamente leiga mas audoditada neste assunto. Há quatro meses, troquei o meu velho fusca por uma ferrari, e ainda não sei trocar as marchas, mas vou andando...
O fusca tb mantenho na garagem, vai que a ferrari(hp pavilion) encrenca.

bjs.

Ju gioli

Brancamar disse...

Com esta colecção que nos apresenta, é de ficar mesmo fascinado com os avanços que a tecnologia, particularmente a informática tem tido em poucos anos.
Melhor tecnologia em muito menos espaço.
Um bom fim de semana para você.
UM abraço

quin[tarantino] disse...

Santilli, amigão, venho aqui dizer que a nova foto lá no "...Secrets..." é do castelo de Montalegre. Foi construído no tempo do Rei D. Dinis, e hoje tem a torre e uma parte da muralha. Mas ao lado tem um restaurante que faz cá um cozido barrosão ou à portuguesa.

Bill disse...

Este post é uma verdadeira "enciclopédia ambulante", Santilli! Um dia, seu neto vai poder abrir o "Museu do Notebook" hehehehehehehe!!!!!!!!!
Grande abraço!

Má e Paula disse...

Pai, quando pensamos que você está distraído, você vem e nos surpreende. Esta postagem está maravilhosa! Usei muito cada um deles... Menos o último, o HP. Nos outros, contribui muito para apagar as teclas... Somos muito privilegiados pelo Universo por ter um pai como você.
Beijos - Má e Paula

Eduardo P.L. disse...

Santilli,

a vantagem de chegar com algum atraso nas postagens, é que temos muitos comentários , além da própria postagem para ler.
As das suas filhas, por exemplo, uma delícia!
E por que quase tudo já foi dito, fico na linha da Sonia!
Tenho tendência a juntar coisas, mas sempre me prometo (existe isso?) que serei "clean" daqui para frente. Dura pouco, e logo estou entulhado de cacarecos!
Carros ou equipamentos eletronicos ou computadorizados não é minha praia. Tenho só o que esta em uso. Mas reconheço que sua coleção/museu esta muito divertida e no futuro (cada dia mais próximo) será uma relíquia essas máquinas ultrapaçadas ( a cada segundo!).

Parabéns pela postagem.

Forte abraço.

São disse...

Oh, meu querido Luiz... que terna visita guiada pelos seus objectos de eleição e por suas pessoas queridas.
Marilena infelizmente não conheci, mas seu neto só tem que ter avô babado mesmo!!
OBRIGADA, do coração.
Abraço muito grande.

Silvares disse...

Este post é um pedaço de História! História do mundo digital e virtual onde nos encontramos.
Um abraço... virtual, como tem de ser.

CresceNet disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my site, it is about the CresceNet, I hope you enjoy. The address is http://www.provedorcrescenet.com . A hug.

São disse...

Querido amigo, tem no meu espaço a Luz da Manhã esperando por si.
Agradeço que aceite.
Semana com muita Luz!

andre wernner disse...

Que bela parafernália, hein?
Eu já não tive a sua paciência de guardar os meus equipamentos antigos. Mas, me lembro que na época, lá na idade da pedra da computação no Brasil, informatizei a empresa com a linha SID, aqueles de tela verde... Ô desgraça! Mas, era top...
A revolução da informática é fantástica e fascinante, não é mesmo?
Abs

São disse...

Querido Amigo:
Eu prometera aqui há tempos que quando dominasse um pouquinho melhor estas modernices internéticas , ofereceria uma foto ás netamizades e é isso que estou cumprindo.
No SÃo verá um poema de título "Amizade" e, logo acima,uma foto que tirei ao amanhecer na Terceira ( uma das ilhas dos Açores, com sabe)e intitulada LUZ DA MANHÃ.
Portanto, a ideia é trazê-la e colocá-la na banda lateral. Se assim o entender, claro!
Bem haja!

valter ferraz disse...

Santilli, vim visitar o teu museu tecnológico. Ví que vc, o Eduardo e eu (entre outros tantos) temos o velho "instinto de garrafeiro". Guardamos essas tranqueiras. Aqui em casa parece também um museu, so tem velharias(isso inclui o dono da casa).
Mas ficou muito legal esse passeio pelos teus Notebooks. Eu também tive um CP500 da Prológica (é, sou um dinossauro também, além de uma anta antológica)
Epa! redundei agora. Já estou indo, saio de fininho!
Grande abraço

Vi Leardi disse...

Santilli...inesperado este teu post...mas, embora extremamente técnico,...muito interessante. Fora que gerou comentários ótimos ... e ainda elogios preciosos de seus filhos...e que a gente sempre gosta,não é mesmo...??
Bom no momento acabo de "inaugurar" meu novo monitor,...Sync master 932b Plus...22 poleg...e estou me sentindo literalmente dentro de uma "Ferrari"...maravilhoso este,(para mim) novo mundo tecnológico...{:-}}..Um abraço e ótima semana...

Carol disse...

Hum... Luiz, que post mais inesperado!
Eu não sou nada dada a guardar tudo em casa, com excepção de recordações de férias e momentos bons com aqueles que amo.
Eu tenho um portátil que comprei recentemente, mas só sei que é um Asus e que o monitor é de 17''... Nessa coisa dos computadores e da informática, sou muito naba.
Olha, hoje, no Com Imagens, tem um post com a minha segunda foto...
Eu descobri a fotografia muito recentemente. Ainda nem tenho máquina digital, acredita?!
Beijinhos e tudo de bom.

P.S.: Hoje tinha que almoçar obrigatoriamente no restaurante, mas portei-me bem. Carapau grelhado, tomate e 1/2 batata.

São disse...

Querido Luiz , estou muito interessada em saber a sua opinião como professor universitário acerca do tema que postei em Silêncio Culpado, cujo link está nas minhas Netamizades.

Desde já, agradeço-lhe muito!

quin[tarantino] disse...

Grato pela lembrança. Irei mesmo hoje dar uma espreitadela no seu projecto de que me falou.

MIMO-TE disse...

Olá,
Cá estou! Mas vou ter que voltar, é que aqui são 1:31 hrs, venho le-lo com mais tempo e menos sono amanhã :)

Também já adicionei :)

Mimos meus

quin[tarantino] disse...

Santilli amigo, adicionei o seu projecto de escrita lá no NOTAS SOLTAS, IDEIAS TONTAS.

Quanto àquela mísera neve, Montalegre tem o condão de ter uma gastronomia de "enfarta burros" (como por aqui se diz) e um pão que é uma maravilha. E de vez em quando, umas quatro a cinco vezes no ano, caem uns nevões...

Cris disse...

Eu conheço um cara que vai se dar muito bem com você, o vovô do século XXI, ele tem um museuzinho assim. :-) Muito jóia Luiz, voltei no tempo aqui. O meu primeiro curso de computador foi há 20 anos, um apple, que já fazia tanto, heheeh, nos Est. Unidos quando fiz intercâmbio, aprendi Pascal... :-)

Sam disse...

Olá, citei este post num artigo meu.
http://www.nossavia.com.br/comportamento/o-perfil-do-lar-internauta
Abraços
Sam

Dani disse...

Pai, que criatividade!!!! Que post fantastico!!! Que orgulho ter um pai tao antenado e criativo. O mundo da propaganda esta perdendo um grande talento.
Beijos da filha que te ama!

Dani

Darwin disse...

Santilli, muito legal o desfile de seus notes. Estou no meu primeiro ainda, um Vaio de 12", 1,7 kg, Centrino 1,5 e 512 de RAM, que me acompanha de casa ao trabalho e para casa, diariamente, há 3 anos. É uma maquininha bem valente, que só me deixou na mão uma vez: quando fui fazer um ghost e f... tudo - precisei formatar. Mas não foi culpa dela. Abraço !

SOS online disse...

eu só não faço o mesmo porque na hora que decidir voltar para o Brasil terei que jogar tudo no lixo pois só poderei levar duas malas com 32 kilos cada uma e a gente se apega com estas coisinhas que vão ficando para trás.
Abraço
Alda

Luci Lacey disse...

Oi Luiz

De uma olhada no link e veja a evoluc

http://ueba.com.br/forum/index.php?showtopic=20438&hl=

Abracos

Laerte Pupo disse...

Santilli

Eu nunca tive um NOTEBOOK, mas comecei com um micro 386 e o WINDOWS 3.0.
Perdi a conta de quantos micros tive depois deste primeiro.
Ia me esquecendo do micro da PROLOGICA o CP 200 que não deu nem pra iniciar e logo vieram outros e a coisa desandou a evoluir e parece que não quer parar.
Gostei.

Carol disse...

Oi!
Vim só espreitar...
Aproveito para dizer que deixei um post no blogue Silêncio Culpado (http://silencioculpado.blogspot.com/ ) sobre a minha experiência no ensino. Se quiser saber um pouco mais sobre mim, dê uma espreitadela!
Beijinhos.

MIMO-TE disse...

Aqui estou, sem sono! :)

Depois de te ler, surgiu-me logo um pensamento agradavel. Realmente o importante não são os objectos tanto pelo aspecto de valor como até do aspecto afectivo. :) Depois de te ler, senti que o mais importante é a vida, a tua vida! A forma como pareces feliz em vive-la, pois todo esse entusiasmo só pode provir de alguem lutador e principalmente de alguem que está de bem com a vida! Será? Eu aposto!:)

Gostei
Voltarei, sem sono :)
bjo

mimo-te

maristela disse...

Estou eu, aqui, embasbacada, roendo já o dedo, porque as unhas se foram, de tanta e negra inveja.
Nem adquiri meu primeiro e você já está com este museu montado!
Mas vim aqui principalmente para retribuir tua visita e teu apoio à minha brigalhada com o BBB lá no blog.
Um abração

quin[tarantino] disse...

Passando para visitar um amigo e comunicar que São recebeu o Fator J!

Carol disse...

Olá, Luiz!
Vim agradecer o facto de teres passado no Silêncio Culpado para ler o meu texto.
O comentário foi muito interessante e enriquecedor.
Beijos.

quin[tarantino] disse...

Que nada Santilli, foi um prazer. Imenso.

Por aqui acabo de ver chegar uma das minhas herdeiras de braço ao peito ... partido ... nada de mais ... e estou a preparar-me para o fim de semana. A minha mãe telefonou-me que tem um robalo de mar (daqueles selvagens, mesmo) à minha espera ...

quin[tarantino] disse...

Amigão ... o bicho ou vai grelhado em carvão com umas gotas de limão por cima e têmpero a gosto ou então assado em sal...

Para assar o animal em sal fazes assim:

- retiras tudo o que o bicho tem lá dentro (intestinos e assim)...
- tempera com sal, alho e pimenta a gosto;
- descasca batatas que te sirvam para fechar a barriga do robalo (elas só vão servir para isso).

- pegas num tabuleiro, e faz uma cama de sal.
- pões o robalo em cima dessa cama de sal;
- cobre o peixe todo com sal (mesmo todo);
- leva a assar;
- quando o sal estiver a quebrar, o robalo está assado;
- tira e parte o sal;
- está ali o peixão a olhar para ti...

Aquilo com uma salada daquele tomate cherry (pequeno), com bocados de folha de manjericão e queijo feta, mais um vinho maduro branco... amigo, amigo... delicia-te ...

Whispers in night disse...

Ola!
passando para lhe desejar um bom fim de semana e deixando muitos beijos
Rachel

Só Magui disse...

Bela tralheira.Estou longe dessa capacidade.Fico com firulas e nada mais.
http://somagui.zip.net

São disse...

Venho informá-lo de que já estou lendo "Fator J" e que , até agora, me identifico em pleno com aquilo que escreveu, querido amigo dos Brasis!

Boa semana.

nour el 3ozamaa disse...

very nice blog i would like to thanke you

nour tamimi egyptian blogger
cairo

thanx :) and have anice week end

Luci Lacey disse...

Oi Luiz

Boa semana para vc.

Abracos

Fernando Zanforlin disse...

Olá, Santilli, essas máquinas são "da hora", pena não serem a prova d'agua mesmo, poderem ser lavadas como se lava um carro.
ab.